top of page
Buscar
  • Foto do escritorAlexandre Netto

A Importância do Tempo entre o Descolamento de Retina e a Cirurgia

O descolamento de retina é uma condição ocular grave e potencialmente ameaçadora à visão, na qual a retina, a camada sensível à luz localizada na parte posterior do olho, se separa do tecido subjacente. Isso impede que a retina funcione corretamente, levando a uma perda de visão progressiva e, em casos extremos, à cegueira total. O tratamento para o descolamento de retina geralmente envolve uma cirurgia de emergência para reposicionar a retina e restaurar sua função.


O tempo entre o diagnóstico do descolamento de retina e a realização da cirurgia é crucial por várias razões:


  • Progressão do descolamento: Quanto mais tempo passa entre o descolamento e a cirurgia, maior a probabilidade de a retina se desprender ainda mais, aumentando o risco de perda permanente da visão.


  • Danos às células fotossensíveis: As células fotossensíveis da retina, chamadas de fotorreceptores, começam a sofrer danos quando a retina se descola. Quanto mais tempo a retina permanecer descolada, maior será o dano às células fotossensíveis, o que pode levar a uma perda de visão irreversível.


  • Complicações associadas: O descolamento de retina pode causar complicações adicionais, como a formação de cicatrizes ou o desenvolvimento de glaucoma, especialmente se não for tratado prontamente.


O tempo ideal para a realização da cirurgia de descolamento de retina depende da gravidade e das características específicas de cada caso. Em geral, a cirurgia deve ser realizada o mais rápido possível após o diagnóstico. Em alguns casos, a cirurgia pode ser necessária dentro de 24 a 48 horas após o diagnóstico para evitar a perda de visão.


Em casos de descolamento parcial da retina, onde a mácula (a região central da retina responsável pela visão detalhada) ainda não foi afetada, o tratamento pode ser menos urgente, mas ainda assim deve ser realizado em tempo hábil.


Existem diferentes tipos de cirurgia para tratar o descolamento de retina, e a escolha do procedimento dependerá do caso específico. Alguns dos métodos cirúrgicos mais comuns incluem:


Retinopexia pneumática: Um gás especial é injetado no olho para empurrar a retina de volta à posição correta. Essa técnica é geralmente utilizada para casos menos graves de descolamento de retina.


Vitrectomia: Nesse procedimento, o vítreo, o gel que preenche o olho, é removido e substituído por uma solução salina ou gás. Isso ajuda a reposicionar a retina e aliviar a tração que pode estar causando o descolamento.


Cirurgia de introflexão escleral: A esclera, a parte branca do olho, é suturada e pressionada para dentro, permitindo que a retina se reajuste ao tecido subjacente. Esse procedimento é frequentemente utilizado em casos mais complexos de descolamento de retina.


673 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page