top of page
Buscar
  • Foto do escritorAlexandre Netto

Da Presbiopia à Catarata: As Mudanças da visão atraves da idade.

Atualizado: 17 de mai. de 2023


O envelhecimento é um processo natural que afeta todas as funções do corpo, inclusive a visão.


A partir dos 40 anos de idade, começam a ocorrer alterações na visão que podem afetar a qualidade de vida.


A presbiopia é uma das primeiras alterações que ocorrem, seguida pela catarata, glaucoma, degeneração macular relacionada à idade, retinopatia diabética, entre outras doenças oculares.


Este artigo tem como objetivo discutir as mudanças que ocorrem na visão ao longo da idade, desde a presbiopia até a catarata, e apresentar os tratamentos disponíveis para cada uma das doenças oculares.


Além disso, serão abordadas medidas preventivas que podem ser adotadas para minimizar o impacto dessas doenças na visão.


Capítulo 1 - Anatomia e Fisiologia do Olho:


O olho humano é um órgão complexo e sofisticado, responsável por captar a luz e transformá-la em sinais elétricos que são interpretados pelo cérebro como imagens. O olho é composto por várias estruturas, incluindo a córnea, o cristalino, a retina e o nervo óptico. A córnea é a primeira estrutura que a luz encontra ao entrar no olho e é responsável por cerca de dois terços do poder de refração do olho. O cristalino é uma lente biconvexa que fica atrás da pupila e é responsável pelo ajuste do foco das imagens. A retina é uma camada de células sensíveis à luz que reveste a parte de trás do olho e é responsável por transformar a luz em sinais elétricos. O nervo óptico é responsável por levar os sinais elétricos da retina para o cérebro.


Capítulo 2 - A Visão Normal e as Alterações Decorrentes do Envelhecimento:


A visão normal é caracterizada pela capacidade de enxergar nítido a diferentes distâncias, ajustando o foco das imagens com o movimento do cristalino. Com o envelhecimento, ocorrem várias alterações na visão que podem afetar a qualidade de vida. A presbiopia é uma das primeiras alterações que ocorrem, e é caracterizada pela perda de flexibilidade do cristalino, o que torna difícil o ajuste do foco para enxergar objetos próximos. Isso pode levar à necessidade de usar óculos para leitura ou para trabalhos que exijam visão de perto. Além da presbiopia, a córnea também perde um pouco de sua elasticidade, o que pode levar a uma diminuição da qualidade visual, especialmente em situações de pouca luz.


Capítulo 3 - Presbiopia: a Perda da Flexibilidade do Cristalino:


A presbiopia é uma condição que afeta a maioria das pessoas a partir dos 40 anos de idade. Ela é causada pela perda de flexibilidade do cristalino, o que torna difícil o ajuste do foco para enxergar objetos próximos. A presbiopia pode ser corrigida com o uso de óculos para leitura ou com lentes de contato multifocais. Existem também técnicas cirúrgicas, como a cirurgia a laser, que podem ser usadas para corrigir a presbiopia.


Capítulo 4 - Catarata: a Opacificação do Cristalino:


A catarata é uma condição que ocorre quando o cristalino, a lente natural do olho, torna-se opaco e prejudica a visão. A catarata é mais comum em pessoas com mais de 60 anos, mas também pode ocorrer em pessoas mais jovens. Os sintomas da catarata incluem visão embaçada, cores desbotadas, sensibilidade à luz e halos em torno das luzes. O tratamento da catarata é feito por meio de cirurgia, na qual o cristalino opaco é removido e substituído por uma lente artificial.


Capítulo 5 - Glaucoma: o Aumento da Pressão Intraocular:


O glaucoma é uma condição em que há um aumento da pressão intraocular, que pode danificar o nervo óptico e levar à perda de visão. O glaucoma é mais comum em pessoas com mais de 40 anos e pode ser assintomático nas fases iniciais. Por isso, é importante fazer exames regulares de pressão intraocular para detectar o glaucoma precocemente. O tratamento do glaucoma pode incluir colírios para reduzir a pressão intraocular, laser ou cirurgia.


Capítulo 6 - Degeneração Macular Relacionada à Idade: a Perda de Visão Central:


A degeneração macular relacionada à idade é uma condição que afeta a retina e pode levar à perda de visão central. Ela é mais comum em pessoas com mais de 50 anos e pode ser causada por fatores genéticos, ambientais e de estilo de vida. Os sintomas da degeneração macular incluem visão embaçada, linhas retas que parecem tortas e pontos cegos no campo visual central. O tratamento da degeneração macular pode incluir injeções de medicamentos na retina ou terapia fotodinâmica, que usa um medicamento ativado por laser para destruir as células danificadas da retina. Também existem medidas preventivas que podem ser adotadas para reduzir o risco de desenvolver degeneração macular, como manter uma dieta saudável e rica em antioxidantes, não fumar e usar óculos de sol para proteger os olhos da exposição à luz solar.


Capítulo 7 - Retinopatia Diabética: a Lesão dos Vasos Sanguíneos da Retina:


A retinopatia diabética é uma complicação do diabetes que afeta os vasos sanguíneos da retina e pode levar à perda de visão. A retinopatia diabética pode ser assintomática nas fases iniciais, mas pode progredir para uma forma mais grave que pode levar à perda de visão. O tratamento da retinopatia diabética pode incluir controle rigoroso da glicemia, medicamentos para controlar a pressão arterial e injeções de medicamentos na retina.


Capítulo 8 - Estrabismo e Ambliopia: as Anomalias da Visão Binocular:


O estrabismo e a ambliopia são anomalias da visão binocular que podem afetar a qualidade de vida. O estrabismo é uma condição em que os olhos não estão alinhados corretamente e podem apontar em direções diferentes. A ambliopia, também conhecida como "olho preguiçoso", ocorre quando um olho não desenvolve uma visão normal na infância. O tratamento do estrabismo pode incluir o uso de óculos, terapia visual ou cirurgia. O tratamento da ambliopia geralmente envolve oclusão do olho bom para estimular o desenvolvimento da visão no olho preguiçoso.


Capítulo 9 - Trauma Ocular: as Lesões na Visão:


O trauma ocular é uma lesão que pode ocorrer em qualquer parte do olho e pode ser causado por acidentes, lesões esportivas ou violência. As lesões oculares podem variar de leves, como arranhões na córnea, até graves, como perfurações do globo ocular. O tratamento do trauma ocular depende da gravidade da lesão e pode incluir o uso de medicamentos, curativos oculares ou cirurgia.


Capítulo 10 - O Exame Oftalmológico e a Avaliação da Visão:


O exame oftalmológico é uma avaliação completa da visão e da saúde dos olhos. Ele pode incluir testes de acuidade visual, avaliação do campo visual, exame do fundo de olho e medição da pressão intraocular. O exame oftalmológico é importante para detectar precocemente as doenças oculares e prevenir a perda de visão.


Capítulo 11 - Tratamento Clínico das Doenças Oculares:


O tratamento clínico das doenças oculares pode incluir o uso de medicamentos tópicos ou sistêmicos, como colírios ou comprimidos, para controlar a pressão intraocular, reduzir a inflamação ou prevenir a progressão da doença. Também existem medidas não medicamentosas que podem ser adotadas para melhorar a saúde ocular, como manter uma dieta saudável e rica em antioxidantes, fazer exercícios regularmente e proteger os olhos da exposição à luz solar.


Capítulo 12 - Tratamento Cirúrgico da Catarata:


A cirurgia de catarata é um procedimento comum e seguro que é usado para remover o cristalino opaco e substituí-lo por uma lente artificial. A cirurgia de catarata é feita com anestesia local e pode ser realizada em regime ambulatorial. Existem vários tipos de lentes intraoculares disponíveis, incluindo lentes multifocais e lentes tóricas para corrigir o astigmatismo.


Capítulo 13 - Prevenção das Doenças Oculares Relacionadas à Idade:


Existem medidas preventivas que podem ser adotadas para reduzir o risco de desenvolver doenças oculares relacionadas à idade. Algumas das medidas preventivas incluem manter uma dieta saudável e rica em antioxidantes, fazer exercícios regularmente, usar óculos de sol para proteger os olhos da exposição à luz solar e fazer exames oftalmológicos regulares.


Capítulo 14 - Conclusão:


As doenças oculares relacionadas à idade são comuns e podem afetar a qualidade de vida. É importante fazer exames oftalmológicos regulares para detectar precocemente as doenças oculares e prevenir a perda de visão. Existem vários tratamentos disponíveis para as doenças oculares, incluindo medicamentos, cirurgia e medidas preventivas. Com o avanço da tecnologia, a expectativa é que novos tratamentos sejam desenvolvidos para melhorar a saúde ocular e prevenir a perda de visão.



40 visualizações0 comentário
bottom of page