Buscar
  • Rodrigo Pazetto

Fui reprovado(a) no exame de visão do Detran, e agora?

Uma das primeiras etapas para iniciar as aulas de CNH é o exame de visão. Há altos índices de reprovação nesta etapa, pois há numerosos casos em que há erros refrativos nas lentes do óculos, ou até mesmo desconhecimento da necessidade de usar lentes corretivas.


No exame de vista Detran, a visão central é avaliada tanto de perto, quanto de longe, pois é a visão central que nos permite enxergar os objetos em detalhes, como as placas de trânsito, semáforos e pedestres. Já a visão periférica é aquela que ocorre no canto do olho, permitindo a visualização de objetos que estão fora do campo visual central sem que seja necessário virar a cabeça ou mover os olhos.


Acompanhe alguns dos diferentes testes de visão são feitos durante o exame de vista Detran:

  • Mobilidade ocular – Distingue a movimentação dos olhos e a musculatura ocular.

  • Acuidade visual – Teste para enxergar diferentes tamanhos de letras.

  • Campo visual – Analisa a área espacial alcançada e percebida pelos olhos e detecta o glaucoma.

  • Visão cromática – Para identificar se há daltonismo - importante nos semáforos.

Nesses exames são identificados diversos fatores que comprometem a visão. Por isso, para passar no exame de visão do Detran, deve-se ter:

  • Categoria A e B – visão central igual ou maior que 50% e visão periférica de 60º nos dois olhos. Ou visão central de 66% e visão periférica de 120º no melhor olho.

  • Categoria C, D e E – visão central igual ou melhor que 66% e visão periférica de 120º em ambos os olhos. Ou visão central melhor ou igual a 50% no pior olho e visão periférica de 120º em ambos os olhos.

A realização de exames de vista deve ser periódico e é essencial no acompanhamento da mudança de grau e na prevenção de doenças oculares.


Cuide da sua saúde e se precisar, conte conosco!

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo