Buscar
  • Rodrigo Pazetto

Retinoblastoma: entenda a doença da filha de 1 ano e 3 meses do jornalista Tiago Leifert.



Essa semana o jornalista Tiago Leifert e sua esposa Daiana Garbin vieram a público contar sobre um tumor que acometeu sua filha Lua, de 1 ano e 3 meses.


O diagnóstico da pequena é de retinoblastoma, um tumor maligno raro originário das células da retina, que pode afetar apenas um olho ou os dois. Mais comum em crianças, ele geralmente ocorre no início da infância e pode, inclusive, já estar presente no nascimento.


Tiago contou que percebeu uma irregularidade no olhar da filha e foi isso que o fez investigar. É muito importante que os pais estejam atentos a qualquer alteração, a prevenção é o maior aliado.




Sintomas

O principal sintoma é a leucocoria, conhecido como "sinal do olho de gato", que consiste em um reflexo branco na pupila. Ela impede que a passagem da luz, o que faz com que as vias ópticas para o centro da visão, localizadas no cérebro do bebê, não se desenvolvam e, por consequência, atrofiem. Neste momento a doença já está avançada.


Sintomas iniciais podem variar entre sensibilidade à luz (fotofobia), desvio ocular, estrabismo, vermelhidão, deformação do globo ocular, baixa visão, conjuntivite, inflamações ou dores oculares.


Prevenção

É muito importante fazer um exame preliminar com o pediatra quando a criança nasce, ele já pode detectar algum problema. Para a primeira consulta ao oftalmo, é recomendado que ela aconteça ainda no primeiro ano de vida. Uma nova visita ao oftalmo deve ocorrer entre dois anos e meio e três anos, para uma avaliação e exame oftalmológico completo.


Tratamento

A doença tem cura na maioria dos casos e pode ser tratada com lasers, quimioterapia e radioterapia. Em casos mais avançados, se corre o perigo de precisar retirada cirúrgica do globo ocular.


14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo