Buscar
  • Rodrigo Pazetto

Qual o tratamento ideal para o descolamento de retina?


Falamos anteriormente no nosso blog sobre as causas e fatores agravantes do descolamento de retina. Mas como solucionar este problema? Depende do tipo, gravidade e extensão do descolamento.


A fotocoagulação com laser e a criopexia (congelamento), por exemplo, são recursos para casos que não aconteceu infiltração do vítreo pelo espaço que se abriu com a ruptura da retina. Elas têm o objetivo de formar cicatrizes que interrompam a passagem do vítreo e favoreçam a fixação da retina.


Em casos mais complexos a cirurgia com o objetivo de vedar o orifício por onde escapa o vítreo é recomendada. Esse processo por ser feito por mais de uma técnica operatória.


Retinopatia pneumática

Uma injeção de gás na cavidade ocupada pelo vítreo. Isto vai pressionar a área descolada da retina e impedir a passagem desse gel pela abertura.


Retinopexia

Implante de uma faixa ou esponja de silicone ao redor do globo ocular com o objetivo de pressionar o branco dos olhos (cientificamente chamada de esclera) apoiando a retina e facilitando sua aderência.


Vitreoctomia

Através de microincisões, são introduzidos instrumentos de tamanho diminuto para corrigir os defeitos que promoveram o deslocamento da retina. Esta técnica também é usada em outras patologias nos olhos.



Geralmente, uma intervenção cirúrgica já é suficiente para solucionar o descolamento. Mas em alguns casos, novos procedimentos cirúrgicos são realizados ou outras técnicas terapêuticas são associadas ao tratamento.


E o pós-operatório, doutor?

Movimentos bruscos e a prática de esportes devem ser evitados. Além disso, o paciente fica com um curativo no olho por cerca de alguns dias. Existem algumas restrições altamente recomendadas, como evitar viagens de avião.


0 visualização0 comentário